Eu… eu como sou… coração aberto…

Sabe a tal felicidade, sabe o mundo perfeito? Sabe a mulher perfeita? Executiva, mãe, esposa, amiga, chefe referência ao universo? Você conhece? Me apresenta?

Eu não sou perfeita! Eu sou humana, eu tenho falhas, e sabe da maior?! Graças a Deus, pois perfeito só Deus! É isso mesmo… eu não sou perfeita e nenhum de nós somos… erramos, mas o importante é erguer a cabeça e buscar aprender com erros e mais ainda a melhor versão é aquela que corre para resolver, que se coloca disponível para fazer o certo, para consertar e sem ficar buscando justificativas, culpado, “mimi” mas sempre busca soluções! Prazer esta sou EU, EU sou assim!

Na boa, estou cansada de tantas imagens falsas nas redes sociais, de tantos olhares de criticas, de tantas pessoas prontas para mostrar a falha alheia! Eu sou muito ocupada para me preocupar com os outros neste sentido, sou muito na minha para ficar palpitando a vida alheia e não costumo dá ouvidos para esse tipo de comentários, eu amo viver a vida, curtir os meus amores, ajudar ao próximo, mas tempo para criticas, fofocas não é comigo… Desculpa, aí! Nem para as criticas destrutivas que me venham fazer… quer somar, fazer uma critica positiva, construtiva? Beleza vamos tomar um café e conversarmos?

Eu não estou competindo, não estou preocupada com o “meu vizinho”, estou preocupada em fazer o meu, fazer o melhor que posso, em paparicar meu filhote e meu maridão! Estou preocupada em zelar pela minha rainha, em ser uma irmã parceira, cunhada, amiga… ser uma pessoa que podem contar para uma boa conversar, para trocar experiências, para buscar aprendizado, para fazer trocas positivas, estudar ideias brilhantes, de ideias fora caixinha, afinal como boa aquariana eu amo novidade, amo não ter rotina, amo um bom desafio, amo ouvir pessoas, amo ajudar ao próximo, amo ouvir boa música, ler um livro que me faça ter um novo olhar, amo um filme romântico para relaxar, amo uma boa comedia romântica para rir, amo sentir cheiro bom, amo make, roupa nova e sapatos (sou mulherzinha pacas para essas coisas, fazer…., faz parte da minha essência!).

Ah! Uns dois ou três anos atrás, descobri que deixo algumas pessoas frustradas por ser muito na minha, por viver vivendo, não parar para dá atenção aos pontos que muitos valorizam e no meu caso nem reparo, desculpa aí, não é por mal… na verdade confesso que tenho muitas dificuldades com a tal empatia…, mas estou melhorando muitoooooo… tenho me colocado mais no lugar do outro… acho que aí tenho uma pegada meio que masculina…. o meu lado “macho” kkkkkk… Praticidade nesta hora grita por aqui… fico na expectativa, ou melhor espero que todos sejam práticos como eu… que não deixe a tal TPM gritar contra ao próximo… 😮

Me descobrindo… Me desvestindo… kkkk 😉

bjos e até o próximo post!

 

 

 

Anúncios

O poder da comunicação…

No finalzinho do ano passado tive a oportunidade de fazer um curso sobre comunicação… e venho sempre buscando evoluir neste tema, lendo sobre, buscando mais e mais conteúdo…

Um ponto que me chama muito atenção em tudo que estou lendo ou ouvindo sobre o assunto gira entorno da empatia… a importância de termos empatia para realizarmos uma comunicação eficaz… e sim cada dia vejo mais e mais a necessidade de sermos mais perceptivos, nos colocarmos no lugar do outro e sermos menos individualistas… como nos fazer entender se vivemos em mundos tão distantes em alguns casos?

Quantas vezes já ouvimos que para falarmos com uma criança devemos abaixar e olhar nos olhos deles? Na verdade precisamos olhar com a visão deles, estarmos na estatura deles para verificarmos como eles enxergam o mundo, termos o ângulo deles de visão. A criança é extremante inteligente e precisa ter segurança, confiança em seus pais para ter uma comunicação clara, transparente, honesta e assim evoluirmos para um adulto “bem resolvido”, uma adulto seguro, com comunicação eficaz para todos, sendo facilmente compreendido e se fazendo compreender, respeitando ao próximo como é respeitado.

Ah! cuidado para não confundir simpatia com empatia 😉

“Empatia significa a capacidade psicológica para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo.

A empatia leva as pessoas a ajudarem umas às outras. Está intimamente ligada ao altruísmo – amor e interesse pelo próximo – e à capacidade de ajudar. Quando um indivíduo consegue sentir a dor ou o sofrimento do outro ao se colocar no seu lugar, desperta a vontade de ajudar e de agir seguindo princípios morais.

A capacidade de se colocar no lugar do outro, que se desenvolve através da empatia, ajuda a compreender melhor o comportamento em determinadas circunstâncias e a forma como o outro toma as decisões.

Ser empático é ter afinidades e se identificar com outra pessoa. É saber ouvir os outros, compreender os seus problemas e emoções. Quando alguém diz “houve uma empatia imediata entre nós”, isso significa que houve um grande envolvimento, uma identificação imediata. O contato com a outra pessoa gerou prazer, alegria e satisfação. Houve compatibilidade. Nesse contexto, a empatia pode ser considerada o oposto de antipatia.

Com origem no termo em grego empatheia, que significava “paixão”, a empatia pressupõe uma comunicação afetiva com outra pessoa e é um dos fundamentos da identificação e compreensão psicológica de outros indivíduos.

A empatia é diferente da simpatia, porque a simpatia é maioritariamente uma resposta intelectual, enquanto a empatia é uma fusão emotiva. Enquanto a simpatia indica uma vontade de estar na presença de outra pessoa e de agradá-la, a empatia faz brotar uma vontade de compreender e conhecer outra pessoa.”

Fonte: https://www.significados.com.br/empatia/

Em pensamento… se muitas vezes temos tanta dificuldades de termos uma comunicação eficaz em nosso lar, que convivemos com quem amamos e mesmo assim temos dificuldades para a empatia, imaginem em nossos ambientes de trabalho?! Evolução… dedicação… construção… é preciso… viver com atenção…

Beijo e até o próximo post!

Positivismo… o poder da mente, do pensamento, um olhar diferente…

positivismo

Eu sou positivista, eu tenho fé, eu confio em Deus… quando não acontece eu não reclamo, muitas vezes identifico um livramento… 😉

Sou sempre assim? Nunca reclamo? Eu nunca estou triste…. ah… como seria maravilhoso se fosse assim, mas não é assim… eu reclamo, eu choro, eu tenho medos, tenho raiva sim… mas busco respirar, equilibrar e olhar com outro ângulo o acontecimento, respeito o meu tempo para fazer uma virada… o mais importante é termos respeito ao nosso tempo de alterar nosso humor, de respeitar o sentimento e com calma fazer a transferência… o mais importante é não nos escondermos atrás destes e nos fazermos de coitadinhos… afinal tudo depende de nós, de um olhar e sentimento diferente…

Hoje temos muitas frentes estudando e ampliando ajudas para fazermos essas transferências de forma rápida… as terapias cognitivas comportamentais (TCC); já ouviram falar? Elas tratam problemas profissionais, familiares, casais, etc… muito interessante e importante para a evolução sadia do ser…

Eu como todos sabem amo o tema de autoconhecimento, busco sempre o pensamento positivo, acredito absurdamente que devemos mudar o nosso olhar e assim vivemos muito melhor… eu acredito no poder do pensamento, no poder da nossa mente, da energia que giramos… o que vocês acham deste tema? Como encaram esse assunto?

Esta semana estava conversando e descobrindo vários executivos buscando momentos consigo mesmo, momentos de renovar as energias, buscando medicinas alternativas, yoga, meditação, filosofia budista, etc… evolução para um olhar diferente, um olhar para dentro, o mudarmos para vivermos melhor… buscando férias para estar consigo mesmo, em meditação, em caminhadas espirituais… fiquei tão feliz em ver essa evolução…

Para 2018 Eu também estou buscando mais e mais este equilíbrio, mudar o meu olhar, estar mais presente na vida da minha família, dos meus amores, da minha maior fonte de energia para acordar e estar disposta para o dia, para as novidades, para os bons desafios, para ouvir com atenção, para filtrar as informações, para estudar e evoluir…

Hoje agradeço a Deus pela vida, o dom da vida, e aos meus amores (minha família!) pela oportunidade de aprender, viver cada dia como único e maravilhoso na presença deles com uma infinidade de aprendizado diariamente, evolução humana e espiritual.

Bjos e até o próximo post!

 

 

 

2017 terminando… vem 2018!

shutterstock_120546325Refletindo…

Um ano com mudanças, amadurecimento, dúvidas, descobertas, perdas, ganhos, e assim vamos encerrando um ano e planejando o novo… como muitos falam essa ideia de contar em anos nos dá gás, nos faz refletir, planejar… e principalmente agradecer!!! Senhor Deus, papai do céu e minha mãe celestial, como sou grata pela vida, pelas oportunidades de estar perto dos que amo, do aprendizado, de conhecer pessoas novas e fantásticas, de fortalecer amizades, etc…

Eu confesso que nunca fui de fazer anotações (metas, planos, etc…) para o próximo ano, mas estou com muita vontade para 2018… afinal sou organizada para tantas coisas e este ponto sempre “deixo acontecer…” vou dando continuidade, buscando, almejando e lutando pelo que desejo… como sou uma pessoa muito positivista, sempre vejo que quando não ocorreu é porque não deveria ter ocorrido – sabe aquele ensinamento de vó? Matriarcas sempre matriarcas… imagina uma descendente de Italianos, quase uma Nona mesmo… Linda! Como nos deixou legados que faço questão de passar para o meu baixinho…

Este ano eu aprendi muito com o meu filho, amadureci muito… revi tanta coisa na minha vida… novos valores, outros se foram… como mudamos com o passar dos anos… tudo no seu tempo, na sua hora… aquele tal de amadurecimento…

Uma vontade de curtir momentos… me doar mais aos momentos, de estar mais presente de corpo e alma em cada um…

Vem 2018… traga saúde, paz, luz, família, amigos e bons desafios! 😉

Gratidão 2017 pelo legado que foi plantado!

Vamos que vamos!!!

Grande abraço de luz!

 

 

 

Furacão Irma e Solidariedade!

Olá pessoal!

Nos últimos dias tenho acompanhado as noticias tristes deste fenômeno – furacão… tive acessos algumas pessoas que vivenciaram o Harvey e agora acompanhamos o Irma

Fico impressionada com a organização dos Americanos para passar por este tipo de fenômenos…. ok, eu sei que para eles infelizmente é algo que faz parte da rotina, afinal vez o outra eles vivem algum fenômeno destes, mas impressiona; principalmente agora com um governante tão diferente dos demais, e mais ainda me impressiona a solidariedade deste povo – no Brasil tudo iria aumentar (preço!) para aproveitar o aumento da demanda, mas sabe o que ocorreu lá? Promoção, baixa dos preços de locais seguros – hotéis e similares; algumas pessoas oferecendo a casa para abrigar os que não possuem alternativa; ajuda do governo com água potável, etc… um governador (até estressado ao extremos para alguns – não falo nada, pois sou super estressada quando a questão envolve segurança!) entrando nas redes de comunicação indicando telefones para pedir ajuda… e ajuda que funciona! Aliás a orientação que o pessoal do socorro deles passa é incrivelmente eficaz, várias vidas foram salvas – eles atendem crianças, aqui quando você liga logo acham que é trote e desligam na sua cara, ou então você tem restrição de localização (eu vivi isso na pele quando o meu pai faleceu, não pude chamar o Socorro, pois estava em município diferente – uma triste realidade!).

Convido todos a refletirem sobre as noticias, avaliarem, averiguarem, lerem nos blogs de pessoas que passam por estes fenômenos e os relatos emocionam pela SOLIDARIEDADE em um momento tão critico, triste, apavorante e não se perceber OPORTUNISMO!!!

Pedimos a evolução humana, mas plantamos essa evolução ou caímos na tentação da oportunidade…

Boa reflexão e oremos pelo povo que está no meio deste fenômeno.

Até o próximo post!

#EstouEmOraçãoPelasVitimasDosFuracões

 

 

Simpatia, empatia e compaixão…

Sem títuloOlá pessoal!

Vocês sabem a diferença entre simpatia, empatia e compaixão?

Pesquisando no site – http://www.significados.com.br, temos:

Simpatia é um sentimento de afinidade que atrai e identifica as pessoas, é uma tendência instintiva que leva o indivíduo a estabelecer uma harmonia com o outro, permitindo a criação de laços de amizade.

Simpatia é a capacidade que as pessoas têm de participar das emoções alheias, podendo variar entre a mera aceitação e compreensão dos sentimentos do próximo e a completa identificação dos próprios estados emotivos com o do outro.

São sinônimos de simpatia: inclinação, afeição, afinidade, tendência e atração.

Simpatizar pode ser uma relação de atração ou inclinação que algo ou mesmo uma ideia exerce sobre alguém, ou seja, o ato de gostar de alguma coisa que despertou seu interesse.

Ter simpatia é ser amistoso, ser agradável, ser educado, é demonstrar gentileza e amabilidade para com o outro.”

Empatia significa a capacidade psicológica para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo.

A empatia leva as pessoas a ajudarem umas às outras. Está intimamente ligada ao altruísmo – amor e interesse pelo próximo – e à capacidade de ajudar. Quando um indivíduo consegue sentir a dor ou o sofrimento do outro ao se colocar no seu lugar, desperta a vontade de ajudar e de agir seguindo princípios morais.

A capacidade de se colocar no lugar do outro, que se desenvolve através da empatia, ajuda a compreender melhor o comportamento em determinadas circunstâncias e a forma como o outro toma as decisões.

Ser empático é ter afinidades e se identificar com outra pessoa. É saber ouvir os outros, compreender os seus problemas e emoções. Quando alguém diz “houve uma empatia imediata entre nós”, isso significa que houve um grande envolvimento, uma identificação imediata. O contato com a outra pessoa gerou prazer, alegria e satisfação. Houve compatibilidade. Nesse contexto, a empatia pode ser considerada o oposto de antipatia.

Com origem no termo em grego empatheia, que significava “paixão”, a empatia pressupõe uma comunicação afetiva com outra pessoa e é um dos fundamentos da identificação e compreensão psicológica de outros indivíduos.

A empatia é diferente da simpatia, porque a simpatia é maioritariamente uma resposta intelectual, enquanto a empatia é uma fusão emotiva. Enquanto a simpatia indica uma vontade de estar na presença de outra pessoa e de agradá-la, a empatia faz brotar uma vontade de compreender e conhecer outra pessoa.

Na psicanálise, por exemplo, a empatia significa a capacidade de um terapeuta de se identificar com o seu paciente, havendo uma conexão afetiva e intuitiva.”

Lendo os significados tenho uma grande percepção que precisamos trabalhar a empatia para evoluirmos para a inteligência relacional que falei nos últimos posts. Vocês concordam? Como é difícil essa evolução, principalmente quando temos na mente que sempre tem alguém se aproveitando da nossa empatia, que tem alguém nos fazendo de bobos, oportunistas nos atacam! Concordam que o mundo ainda pensa muito assim? E quantas vezes nosso vizinho só olha para o próprio umbigo, só quer o melhor para ele? Quantas vezes pensamos assim ou ouvimos alguém falando assim?

Esses pensamentos existem em todos nós, podemos até nos envergonhar de assumir, mas existem mesmo com o pensamento de defesa – que é natural do ser humano, da nossa formação, da nossa cultura, afinal de contas quantas vocês ouvimos que precisamos nos defender? Quantas vezes? Fica esperto (a) menino (a)!

Eu vejo que a evolução para alcançarmos a inteligência relacional será uma estrada delicada e longa, até pela dificuldade que temos de olharmos para nós mesmos e assumirmos determinados sentimentos, atos; imagina se tivermos de nos colocarmos no lugar do outro e com um “olhar puro”, um olhar sem crenças…

Essa evolução será linda quando conseguirmos ter as percepções! Ansiosa por ver os primeiros casos, primeiros estudos! O Caminhar junto é tão mais produtivo, o trabalho em equipe, as somas de olhares, de percepções, de especializações (o melhor de cada um)… Lindo de se ver e de viver!

Estou pensando nos sentimentos que preciso trabalhar que são tão fortes no meu anterior… verdade, justiça, lealdade, ética… como achar o equilíbrio entre estes sentimentos pelo meu ponto de vista e pelo do outro? Será que o meu é o certo e o outro é errado ou será que temos variantes a serem estudas, observadas e acima de qualquer coisa e para começar respeitadas! Tudo na vida deve se começar com respeito, e este acho que é o primeiro ponto a ser trabalhado…

“Compaixão é um sentimento típico dos seres humanos e que se caracteriza pela piedade e empatia em relação à tristeza alheia. A compaixão desperta a vontade de ajudar o próximo a superar os seus problemas, consolando e dando suporte emocional.

Uma pessoa que tem compaixão ao próximo é aquela que consegue compreender o estado emocional alheio e ter dó de sua condição, desejando que esta consiga superar ou aliviar o seu sofrimento. Por exemplo, se alguém sente tristeza por presenciar a miséria ou infelicidade de outro indivíduo, esta empatia pode ser entendida como compaixão.

Diferentemente do simples sentimento de empatia, a compaixão se foca no desejo da pessoa de aliviar o sofrimento da outra pessoa. Neste casos, por exemplo, são comuns os atos altruístas.

A compaixão é descrita como um sentimento essencial para a manutenção da paz na humanidade, sendo descrita como a base para diversas doutrinas e crenças religiosas, como o budismo, o catolicismo, o espiritismo, entre outras.

Alguns dos principais sinônimos de compaixão são: pena; compaixão; dó; misericórdia; compadecimento; comiseração; condolência; pêsame; pesar; lástima; sensibilidade; miseração e clemência.”

No planeta precisamos de muita compaixão, no mundo corporativo precisamos evoluir para empatia e na vida precisamos de seres mais simpáticos. 😉

Precisamos entender e aceitar que somos humanos e estamos sempre em evolução, em construção, nos permitir, aceitar e apoiar mais.

Vamos juntos para a evolução!!!

Bjos e até o próximo post!

Sou Grata! 😉

 

 

 

continuando o tema – inteligência relacional…

evoluindo nos estudos me deparo com um texto muito interessante que fala da evolução…  *1 – coeficiente de inteligência – medimos e avaliamos pessoas pelo QI e assim ficamos alguns bons e coloca bons anos atentos para a capacidade de raciocínio lógico/matemático, capacidade de interpretar, escrever das pessoas e assim a julgávamos…, mas evoluímos e surgi a tão querida *2 – inteligência emocional… afinal de conta precisamos cuidar do lado emocional dos gênios…, pois se eu sou o cara e o outro não entende é por que ele tem limitações… começa a se perceber pessoas soberbas e prepotentes que se algo fosse diferente da sua verdade já sabia que era mentira, mas não é bem assim… afinal falhas ocorrem com todos e saber ouvir cada dia foi ficando mais difícil… a vida está corrida e não tenho tempo para ouvir tanta bobagem…

Ao fazer isso, nos mantemos medíocres e imaturos em nossos relacionamentos. Medíocres, repetindo as mesmas histórias e padrões relacionais sem aprender com eles. Imaturos, com dificuldades de ter as conversações que precisamos ter. Essas duas coisas juntas nos fazem adiar decisões, evadir as pessoas, deixar embaixo do tapete conversações que ainda que difíceis dariam a oportunidade para as pessoas crescerem, expandirem sua capacidade relacional, ganhando maturidade e profundidade nos relacionamentos.” – Homero Reis

Começa a evolução que precisamos de uma nova inteligência aflorada/trabalhada, precisamos trazer as pessoas para o “mundo interrelacional”, aqui entra EU e VOCÊ – aprendizado, construção de relacionamento, trabalho em equipe, estimula relacionamentos efetivos, baseados em respeito, saber ouvir o próximo, aprender, ensinar, explorar as fases que o outro tem, permitir que ele se exponha sem medo, sem receio, que ele fale e seja ouvido, que possamos juntos construir o melhor para o projeto, trilhar meios para alcançar o melhor! Bingo! Surgi a *3 – inteligência relacional!

“A IR é aquela que vai balizar as nossas relações. É a maneira como somos e o que nos tornamos na presença do outro. O que este outro desperta em mim? O que de mim surge na presença dele? Quem sou eu quando estou com ele?

Somos muitos. Cada um de nós é na verdade vários. Você já percebeu quão diferente você é a depender de com quem, onde e quando você está?

Começamos a perceber que desenvolver a inteligência relacional tem a ver com ser capaz de responder essas perguntas e de, a partir dessas respostas, melhor se compreender nas relações e poder escolher uma forma de estar nelas de maneira mais autêntica, saudável e real.

A inteligência cognitiva trata dos assuntos da racionalidade, do pragmatismo; a inteligência emocional olha para o mundo interno, para a autocompreensão; a inteligência relacional olha para o que acontece entre Eu e Você na hora que começamos a nos relacionar, na hora que nos esbarramos, na hora que nos encontramos, na hora que discutimos, na hora que nos dizem algo que não queremos ouvir.

Nossa inteligência relacional, assim como a emocional, tem uma latência diferente da cognitiva para se desenvolver. Elas são mais melindrosas, precisam de mais tempo, de cuidado para conseguirem sustentar a mudança, precisamos trabalhar o corpo, para sustentar essa nova emocionalidade, essa nova forma de ser nas relações.

Somos seres relacionais! Nos constituímos nas relações uns com os outros. Nossa identidade se constitui na presença do outro. É na hora que nos encontramos que precisamos nos diferenciar, que precisamos saber quem somos, para não nos misturarmos com o outro. Nesse momento que a inteligência relacional se faz necessária. A inteligência relacional é a possibilidade de tirar nossas relações da transparência e nos fazer olhar para a forma como nos relacionamos com o desejo de aprender sobre nossas relações e, assim, poder escolher como queremos vive-las.

Dessa forma, deixamos de ser reféns de nós mesmos, de nosso passado, daquilo que aprendemos (sem sequer nos darmos conta) com nossos pais e outras referencias e começamos a nos tornar protagonistas da nossa própria história. Nosso passado nos constitui e precisamos honrá-lo e respeitá-lo, mas ele não precisa nos limitar. Entender isso é perceber que somos inteligentes e podemos aprender com nossas experiências para viver a novidade.

Inteligência relacional é a possibilidade de vivermos o Encontro: duas pessoas inteiras em liberdade de se escolherem mutuamente, seja no domínio pessoal, profissional, seja onde for, podemos escolher viver em liberdade.” – Homero Reis

Pessoal, a nossa vida precisa ser baseada em positividade, felicidade, precisamos estarmos de bem com nós mesmo para estarmos bem com os outros e assim construirmos um mundo melhor, deixar nosso legado, escrevermos nas páginas do nosso livro chamado VIDA boas histórias, bons atos, bons hábitos; sermos menos egoístas, ou melhor não sermos egoístas e sim sermos mais humanos para termos um mundo mais saudável e feliz.

Se permita aprender, se permita viver o novo! Vamos evoluir sem medos, preconceitos! Vamos evoluir JUNTOS! Juntos somos mais fortes! 😉

A mudança que tanto desejo começa comigo, com a minha forma de olhar e fazer!

Bjos e até o próximo post!

Inteligência Relacional…

Olá Pessoal!

Eu hoje quero escrever sobre um tema que está me consumindo… estou apaixonada… algo que sempre sonhei ter como pulverizado… afinal de conta eu tenho o blog que fala de conhecimento do eu… certo?

E ai o que será essa tal de inteligência relacional que foi o tema da capa da revista Você S/A deste mês inclusive; que fez e está fazendo vários profissionais de RH, Coaches pararem para ler – inclusive eu!?

Segundo a capa da revista: “a habilidade de mobilizar pessoas e recursos em prol de um objetivo comum potencializando a criatividade, a inovação e a geração de resultados acima da média… a competência mais revolucionária desde a descoberta da inteligência emocional.”

Vocês concordam que para atingir a inteligência relacional eu tenho de me relacionar com as pessoas? Que devo construir um relacionamento saudável e maduro? Vocês acham isso fácil no momento que vivemos de tanta individualidade, competição, brigas por egos? Concordam que sempre esperamos do outro para termos um bom relacionamento, sempre o outro que não ajuda, que não faz o que eu esperava, o que combinamos? Será que combinamos exatamente assim, ou será que eu combinei algo que não foi exatamente como pensei, quantas vezes construímos relacionamentos sem respeito, por tolerância, com manipulação, por ciúmes, etc?

Como eu vou me relacionar bem com o outro se eu não me relaciono bem comigo mesmo, tenho tanta fragilidade, mania de perseguição, ciúmes, etc… Eu não erro! quantas vezes ouvimos isso do nosso subconsciente? Quantas vezes?

E agora? Como é doloroso olhar para dentro? Dói ver que sou frágil, que cometo erros, que tenho limitações, que não domino o mundo, que não sou o sabichão que eu imaginava? Como é cruel, e sempre vai ser dolorido quando eu não quero me ver, me autoconhecer, conhecer o meu eu, o meu verdadeiro eu; conhecer que tenho limitações, fragilidades, imperfeições.

Ops! Vamos mudar de assunto que eu quero falar do que eu sou bom, para somar com o seu melhor??? Nada disso! Eu preciso, você precisa evoluir para ter relacionamentos saudáveis, maduros, duradouros e que me façam e te façam crescer em todos os ângulos na vida – pessoal ou profissional, você sabia que muitos casamentos terminam por falta de respeito? Por brigas que indicam os pontos de imperfeição do outro? Afinal de contas o errado é sempre o outro e não eu!

Parem e reflitam quantas vezes a sua imperfeição te sabotou e fez você perder algo valioso – como por exemplo o seu par que era tão perfeito, uma promoção que você tanto batalhou e sonhou, uma premiação, etc… quantas vezes você andou se sabotando por não querer trabalhar suas imperfeições, ou até mesmo se autoconhecer?

Pessoal é impossível vivermos sozinhos, sempre vamos precisar nos relacionar seja na vida pessoal ou profissional, e não seria tão melhor se estes relacionamentos fossem baseados em respeito, confiança, liberdade, compreensão, amor? Mas… para isso precisamos nos aceitar, nos compreender, conhecer a nossa essência… afinal de contas as grandes mudanças devem começar por nós mesmos, de dentro para fora, de como estamos vendo, sentindo e passando as coisas….

Construir um ambiente agradável depende de termos pessoas positivas, felizes, realizadas, bem resolvidas, autoconfiantes…

Esse tema tem tanto para explorar…. vamos continuar em novos posts breve, breve… 😉

Até!

beijos e vamos nos permitir nos conhecermos, conhecermos nossas limitações, nossas fragilidades, olhar para dentro, para a essência do meu EU! ADORO!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Moda – como você se veste influencia na sua carreira?!…

Olá pessoal!

Quanto tempo! Tirei uns dias de férias… fui colocar consultas em dia, curtir família, viajar um pouquinho…, mas já estou de volta com milhares de atividades para colocar em dia…

Bom, vamos ao tema escolhido para o post de hoje?

Será que a sua forma de se vestir influencia na sua carreira? Será que suas escolhas influencia na credibilidade que você passa? Será?!?! Será?!?!

Eu venho estudando bastante sobre isso, estudei tanto que contratei o curso da querida Fernanda Fuscaldo que falei no post passado, lembram? Falei do meu teste de cores… Paleta de Cores!

Bom, depois que me matriculei no curso (on line!) – mulheres bem vestidas e que recebi varias técnicas para compor looks que passam empoderamento, confiança, credibilidade, segurança, auto-segurança, etc… posso garantir que é incrível o efeito de retorno que percebemos.

Olhem o post abaixo no blog da minha super coach/consultora – http://www.fernandafuscaldo.com.br/como-se-vestir-para-uma-reuniao-de-negocios/

“Lembre-se que a imagem é formada não só pela aparência, mas também pela consistência de comportamentos e atitudes. Por isso, pontualidade, saber como se comportar, se apresentar e cumprimentar os demais, é parte importante da imagem!” (Fernanda Fuscaldo) 😉

Curiosa como funciona o curso online que contratei? Abaixo o resumo dele…

“Conheça de forma prática e factível, técnicas e ferramentas para tornar seu vestir mais autentico e coerente com quem você é.

O Curso mais completo e definitivo de Estilo Pessoal para Mulheres Reais. Primeiro curso on line nesta área, com uma metologia inovadora, criada por Fernanda Fuscaldo. Ele ensina mulheres reais a serem suas próprias personal stylist.

O resultado é o empoderamento completo e definitivo de sua imagem, liberdade no vestir, menos consumo e mais autoestima!”

Pessoal, para quem conhece um pouco da minha historia, sabe que tenho uma essência familiar ligada a moda, costura, confecção, etc… assim sempre fui apaixonada por… Com o desafio de conhecer mais e mais o meu eu… trabalhar este para ter/manter o equilíbrio emocional, e depois com a formação de coach e aprimoramentos, novos estudos para que possa ajudar ao próximo a aflorar e potencializar alta performance; reconhecimento e trabalho para execução da minha missão… e após ter a Fe como consultora agregando técnica para compor looks; resolvi investir nos meus looks diários para mostrar como podemos estar super de bem com nosso corpo, cabelo, forma de se vestir, sem paranoia de ser como as famosas blogueiras que são magérrimas, se vestem com marcas caríssimas, e sempre estão em super produções (cabelo, make, etc!) e vivenciando quem somos, pessoas reais, mulheres que trabalham, administram o lar, filhos, maridos, etc… e assim venho passando um pouco do aprendizado com dicas de looks reais, possíveis, acessíveis, factíveis, e que sempre priorizam conforto e estilo (no meu caso a identidade do meu estilo) – as publicações ocorrem no meu instagram (@luciana_tsr) quase que diariamente.

Bom é isso por hoje… espero que tenham gostado…

Beijos e até o próximo post!

 

 

Paleta de cores

Olá Pessoal!!!

Hoje vou contar um pouquinho sobre a minha mais nova descoberta…. minha paleta de cores; fiz o teste com a super coach Fernanda Fuscaldo (www.mulheresbemvestidas.com.br) e descobri/confirmamos (a Fê já tinha indicado) que sou outono puro – foto abaixo da minha paleta:

Resultado de imagem para paleta de cores outono puro

Incrível como as cores falam da minha personalidade, da minha essência, da mensagem que transmito…. assim lógico que despertou a minha curiosidade e fui buscar novas informações sobre o tema e vou compartilhar com vocês um pouquinho do que consegui descobri até o momento….

  • O site abaixo fala do significado das cores no círculo cromático. “Muito Estilo! O significado das cores nas roupas e como usa-las a seu favor.”

http://followthecolours.com.br/style-freak/significado-cores-nas-roupas/

  • O próximo tem uma “pegada” mais técnica sobre o assunto cores… “Todo mundo já passou por uma situação em que alguém lhe disse “nossa, como você esta bem com essa cor!”. Pois bem, para cada tipo de pele existem cores certas para nos valorizar.”

http://stylissima.com.br/blog/analise-pessoal-de-cores-2/

  • E no posto da vida organizada tem a experiência dela que é bem parecida com a minha e ainda com a paleta igual. 😉

http://vidaorganizada.com/2015/08/19/eu-fiz-analise-de-cores-em-consultoria-de-estilo/

No próximo post vou contar um pouco dos meus motivos para estar investindo neste tema, porque estou tão dedicada ao assunto e até compartilhando meus looks no IG – @luciana_tsr.

Bjos amoras e amores e até o próximo post!